CEF – Uma repartição pública a seu (des)serviço

Posted in Broncas on 03/04/2012 by catiripapo

Fui checar minhas contas do FGTS no site da CEF e me deparei com um menu com a opção “créditos complementares”. Ao clicar vi um saldo de mais de R$ 7 mil, relacionado a créditos dos planos econômicos Verão e Collor, respectivamente de 1989 e 1990. Eles se referiam ao saldo de uma conta vinculada a uma empresa que me demitiu em 2002.

Imprimi essa tela e fui até uma agência da CEF, no mesmo edifício da empresa que trabalho, para tentar sacar esse valor. Um primeiro atendente me recebeu perguntando se eu havia feito a adesão. Que adesão? Não lembro disso! Ele começou a digitar e ler diversas coisas num terminal. Depois me enviou para outro atendente, num balcão com uma placa dizendo FGTS.

Esse atendente franziu a testa e perguntou, de novo, se eu havia feito a tal adesão. Eu respondi que não lembrava. Ele se levantou e foi até o primeiro atendente (!!!). Nisso eu folheei os papéis que havia levado e estava lá: data da adesão 16/11/2001. Na volta mostrei isso ao atendente-2 mas ele já tinha uma explicação para o assunto. Eu precisava esperar a decisão da justiça. Eu só poderia receber o saldo depois que o juiz sentenciasse num-sei-o-quê.

Fui embora seguro que tinha sido atendido por dois incompetentes.

Pesquisei o assunto e descobri que aquela adesão, de 2001, era um acordo que independe da espera da sentença. Ao aderir, eu havia optado por não entrar na justiça. E por isso, o governo iria liberar parte das perdas com os dois planos.

Liguei para o 0800 726 0101 da CEF e relatei o caso. Segundo essa atendente, eu poderia sim, sacar, bastando levar a rescisão de contrato e a carteira profissional com o código do PIS/PASEP.

Contactei um amigo que trabalha na CEF e ele me indicou uma agência e uma pessoa que entendia do assunto. Fui lá, agendei o saque e o valor foi pago sem delongas.

Moral da história: se você não insiste e não tem amigos em “repartições públicas” como essa, você está perdido, cidadão.

Anúncios

Vistagate – a bad ISP

Posted in Broncas with tags , , , on 10/12/2009 by catiripapo

I am very disappointed using Vistagate internet access service at Quest Hotel in Christchurch. I am at 40B room and, last december, 8, I hired a week access but I am very unhappy.

Just to say a single example, to load an ordinary Gmail page is almost impossible. I always receive the message “This is taking longer than usual. Try reloading the page.”.

I decided to disconnect from Vistagate and reconnect using my Vodafone cellphone and now, fortunately, I can load every website normally.

Vistagate webpage that inform the balance is also very bad. The balance shows the data used per calendar date, but actually the correct would be show the data used in each 24h. The calendar date just confuse the customer who thinks, erroneously, that the total megabytes will reset at 00:00h of the date shown.

Even in a poor country, like Brazil, I have never seem an internet service provider so bad like Vistagate. I respectfully advise Vistagate owners to review all your service and infrastructure or leave the ISP sector.

Projeção no Paraty em Foco

Posted in Uncategorized on 27/09/2009 by catiripapo

Certisign dá vexame

Posted in Broncas on 22/09/2009 by catiripapo

Desserviço

Recebi ontem uma correspondência da Certisign informando que meu e-CPF VAI EXPIRAR. A carta foi postada no dia 14/09/09. O e-CPF EXPIROU dia 10/09/09, segundo o próprio comunicado. Ou seja: a Certisign prestou um desserviço, gastou dinheiro comunicando o inútil, irritou o cliente e mostra que merece desprezo. Que vergonha!

A internet é uma das maravilhas do mundo e também seu inferno

Posted in Broncas on 04/08/2009 by catiripapo

iStock_000005897908XSmallUtilizamos a internet para muita coisa. Estudos, lazer, compras, pagamentos, comunicação,  inscrição em eventos, informação, encontros, contatos etc. A facilidade que ela oferece para as nossas necessidades era inimaginável há poucos anos.

Lembro que por volta de 1993, na empresa em que eu trabalhava, a equipe de TI achava que a internet era algo desprezível e desdenhou, por muito tempo,  o poder que ela oferecia aos negócios e à produtividade em geral. A responsável pela área chegou a rotular o recurso como brinquedo.

Hoje, apesar de ainda sofrer preconceitos e incompreesões, a internet é utilizada até por camelôs para incrementar seus negócios.

Apesar de ser um espaço fértil para mentiras e mutretas, ainda considero a internet uma maravilha indispensável na minha vida.

Mesmo assim, olho vivo e faro fino.

Trambique na compra de câmera

Posted in Broncas, Fotografia on 03/08/2009 by catiripapo

ilustra-ladrao-virtualFaço eco do alerta publicado no blog do fotógrafo Vinícius Matos sobre a trágica experiência de Gisela Salles na compra sua sua câmera fotográfica. Clique aqui pra conhecer a história.

Felizmente nunca tive uma experiência dessas e espero que a Gisela resolva rápido tudo isso.

Fica a dica: só compre itens de alto valor de empresas/pessoas com referências fortes. Um belo site ou boa propaganda não significam nada.

Roberto Carlos, 50 anos e alguma desordem

Posted in Prazeres on 12/07/2009 by catiripapo

Um show muito bonito, mas debaixo de chuva e uma dose de desorganização. Assim foi a apresentação de Roberto Carlos, nesta noite, no Maracanã.

Quando começou a música Caminhoneiro a chuva veio forte e muita gente resolveu sair das cadeiras em frente ao palco para se abrigar nas laterais. O tumulto aumentou quando ocupantes de lugares mais distantes e afastados por grades, invadiram a área vip, indo até bem próximo ao palco. Como isso gerou um certo alvoroço, o cantor se retirou, parando a apresentação.

Essa área, reservada a convidados das empresas patrocinadoras, se transfomou num alagado, com pessoas em pé espremidas junto ao palco.

Fiquei apreensivo porque, lembrando do trajeto da entrada, não houve revista, uso de detectores de metais e nem raio X de bolsas. Parecia fácil surgir uma discussão ou uma briga, tamanha foi a aglutinação de público.

A falta de controle até me trouxe um certo arrependimento de não ter levado câmera fotográfica e filmadora. O convite avisava a proibição mas havia muita gente clicando e filmando o show com todo o tipo de equipamento e sem nenhuma restrição.

Após os tradicionais apelos da platéia alguém, que parecia ser o diretor do evento, perguntou no microfone: vocês querem que continue o show? A responta foi um uníssono sim.

O Rei retornou e, mesmo com uma chuva torrencial e a bagunça embaixo dos seus olhos, concluiu a bela festa de aniversário da carreira sem outras consequências.

Erasmo e Wanderléia participaram do show com uma música cada.